Meu casório (quase) DIY! #convites

Para quem está acompanhando essa "saga Bridezilla", hoje vou mostrar como fiz meus convites. Na verdade, foi simples e saiu beeeeeem mais barato do que se eu tivesse mandado fazer. Bastou boa vontade, um pouco de habilidade manual e muita paciência. :)

 

Vamos lá?

 

Inspiração

 

Desde o início, decidi que meu casamento teria uma identidade. Tudo teria de combinar com tudo. O convite, o vestido, o horário da cerimônia, a decoração, as cores... Assim, apesar de amar o vintage, resolvi que meu casório teria uma "pegada" primaveril, meio rústica e bastante romântica. 

 

Então, comecei a pesquisar coisas nessa linha... E me apaixonei completamente por convites desse tipo (foto retirada do Pinterest e do Google. Me perdoem, eu não sei a fonte correta de cada um deles...).

 

Então, levei essa ideia a minha amiga designer Ana Baccaro, que está me ajudando com toda a parte de papelaria. Ela falou: porque você não compra papel doilie (aqueles usados para decorar bolo) e faz você mesma? Achei a ideia excelente!

 

Primeiro desafio foi encontrar um papel que tivesse uma renda que me agradasse. Confesso que até queria uma renda mais aberta em relação a que eu escolhi... Por outro lado, quanto mais detalhes tiver o papel, mais caro ele é. Assim, escolhi um que coubesse no meu bolso e que funcionasse como eu gostaria. Paguei R$ 29,70 em 100 folhas. Comprei dois pacotes. 

 

Medi para determinar o tamanho que a parte interna deveria ter e trabalhamos em cima dessas medidas (foi mal a foto amarelada, ela foi tirada do celular...)

Feito isso, foi hora de ir à papelaria. Para quem não sabe, há muitas lojas no país especializada em papeis especiais. Geralmente, os próprios vendedores fazem o cálculo da quantidade de que você precisará de acordo com as medidas que você tem e o número de convites a ser feito. 

 

Nessas lojas é possível ainda determinar se o papel será mais grosso (duro) ou mais fino (mole) de acordo com aquilo que o pessoal da gráfica chama de "gramatura". Assim, escolhemos um craft (esse marronzinho), com 250g (firme, mas não super duro). Depois, pegamos um branco texturizado que achei super bonito (e eu esqueci o nome! Rs!).

 

Gastei cerca de R$ 47 em papel. São pouco mais de 200 convites, afinal de contas, sempre tem aquela sua tia que não vai vir para o casamento, mas você tem de convidar por consideração. :)

 

Arte

 

Para mim, casamento combina com letras cheias de arabescos (rs!). Assim, tratei de buscar uma fonte nesse estilo (há inúmeros sites na internet para pesquisar e achar fontes gratuitas. O meu preferido é o NetFontes).

 

Com as fontes (letras) escolhidas e o texto pronto, pedi a Ana montar o convite para mim. 

No convite principal, coloquei uma frase, nossos nomes e os nomes dos nossos pais (não gosto de textos do tipo: fulano e ciclano convidam para o casamento de seus filhos... Então inverti). Embaixo pus detalhes da cerimônia religiosa e uma breve informação sobre a recepção. 

 

Determinei o traje porque acho "uó" gente que vai a casamento vestido como se tivesse indo a uma balada... Por fim, o nome e o telefone da minha cerimonialista e um e-mail para a confirmação de presença.

 

Mandei fazer ainda duas partes menores:  uma tag com o nosso site e a lista de presentes, e as entradas com o endereço da recepção. Determinei com o cerimonial que as pessoas só poderiam entrar na festa se apresentasse esse papel (para não virar fubá, né?), além disso haverá uma lista na porta.

 

Então fui para a gráfica com a arte do convite e meus papeis escolhidos. Fizemos uma primeira prova (amei!), e então deixei para imprimir e cortar. Ficou pronto em dois dias e paguei cerca de R$110.  Eles ainda me entregaram tudo o que sobrou de papel. :)      

 

Montagem

Com tudo pronto, hora de montar os convites. Com cola bastão (fiquei com medo da cola branca umedecer demais o papel), colei o papel branco sobre o craft. Depois, colei o craft no papel rendado. E deixei secar algumas horas. 

Então, com o mini clipe dourado, coloquei a tag e as entradas para a festa. Preferi por na lateral, por sugestão de minha mãe, para não ficar na na frente dos nossos nomes e estragar a apresentação final do convite. 

 

Cortei o que restou do craft em pequenas tags onde vai o nome dos convidados e fiz um buraquinho nelas com o furador. Com o fio rústico (paguei R$ 8,50 em 100 metros), amarrei o convite e finalizei com um laço.

 

É isso...

 

 

---

 

Espero que tenham gostado. Ainda tem bastaaaante coisa para mostrar, mas a maioria delas só poderei postar depois do casamento, senão estraga a surpresa. Rs!

 

Quem perdeu outros posts, clique abaixo:

 

Convite padrinhos

Chá de Panela RJ

Chá de Panela SP

 

Não esqueçam de comentar no Facebook.

Super beijo!

Até mais! ;) 

 

 

  

 

 

 

Please reload

Quem faz o Sr.Feltrim
Paula Maria Prado
Jornalista por profissão, escritora por paixão e arteira nas horas vagas...
Posts Destacados

Broche 'Buquê de flores' #Molde

January 30, 2015

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procure por Tags
Please reload