Festa de encerramento da Olimpíada homenageia cultura popular brasileira

Foto: Cameron Spencer/Getty Images/Divulgação

 

Eu sei, a festa de encerramento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro foi há uma semana (já?! Rs!)... Mas eu não me canso de ver alguns trechos da festa que trouxe diversas manifestações artísticas brasileiras. Por isso, resolvi fazer um post especial sobre isso! Vamos lá?

 

Dirigida pela carnavalesca Rosa Magalhães, que já passou por escolas de samba como Imperatriz Leopoldinense, Salgueiro, Mangueira  e, atualmente, está na São Clemente, a cerimônia encheu de orgulho os artesãos do país.  

 

 

Ganhadeiras

Foto: reprodução da web

 

Em dado momento da festa, o grupo Ganhadeiras de Itapuã, uma comunidade de Salvador, iniciou a cantoria entoando "Mulher Rendeira", música que ninguém sabe bem de quem é, mas faz parte do nosso cancioneiro popular. 

 

O grupo Ganhadeiras começou na verdade como uma iniciativa cultural, em 2004, em que mulheres, com o objetivo de fortalecer a identidade de onde vivem, se reuniam semanalmente para trocar informações sobre as tradições locais. Esses encontros, sempre regado a muita cantoria deu origem a uma compilação de cantigas e sambas de roda.

 

O nome do grupo é uma homenagem às mulheres do século 19 que compravam  peixes nas mãos dos pescadores locais e saiam com seus balaios vendendo  a mercadoria no centro de Salvador. 

 

 

Rendeiras

 

Foto: Leonhard Foeger/Reuters/Divulgação 

 

Então, o palco da festa foi tomado por mulheres com aquelas roupas que lembram as baianas do Carnaval carioca numa homenagem às rendeiras, cuja arte --a renda de bilro-- é uma herança portuguesa e, no Brasil, é considerada patrimônio cultural do Nordeste.

 

Essas rendas são feitas sobre um cilindro de pano que fica instalado num suporte de madeira. O fios são manejados com a ajuda de pequenas peças de madeira, chamado de bilros. 

 

Enquanto as mulheres giravam sobre o palco em círculo,  projeções formavam uma toalha de renda linda no chão.  Eu fiquei emocionada com tanta beleza. 

 

Perdeu essa parte? Clique na foto abaixo e assista o trecho. 

 

 Foto: Fabrizio Bensch/Reuters/Divulgação

 

Mais fotos: 

 

Foto: David Ramos/Getty Images/Divulgação

 

 Foto: Reuters/Divulgação

 

Todas as artes

 Foto: Reuters/Divulgação

 

Os artesãos anônimos também foram homenageados. As artes rupestres, consideradas primeira manifestação artística do homem, foram lembradas em projeções.  

 

Os desenhos foram "retiradas" da Serra da Capivara, no Piauí. O local é, inclusive, considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e contem a maior quantidade de pinturas rupestres do mundo. 

 

Houve ainda uma breve coreografia que, junto com projeções, levou para o palco formas geométricas que simbolizavam o trançados das fibras e das palhas. Confesso que achei confusa 

 

Perdeu essa parte? Clique na foto abaixo e assista o trecho. 

 

 Foto: Patrick Smith/Getty Images/Divulgação

 

 

Bonecos de Barro

Obra Mestre Vitalino/Divulgação 

 

Por fim, bailarinos com roupas que lembram os bonecos de barro do Mestre Vitalino (1909 - 1963) dançaram ao som de "Asa Branca", de Luiz Gonzaga. Ironicamente, a coreografia foi realizada embaixo de chuva. Rs!   

 

O bonecos de barro são uma arte popular do nordeste. Por lá é comum artesãos registrarem o dia a dia com figuras de humanos e animais.  O próprio Mestre Vitalino retratava a cultura e o folclore do povo, principalmente do interior de Pernambuco, sua terra. 

 

Suas obras mais famosas são "Violeiro", "Casal no boi", "Noivos a cavalo", "Caçador de onça" e "Família lavrando a terra". Parte de sua obra está exposta no Museu do Louvre, em Paris, na França. 

 

Perdeu essa parte? Clique na foto abaixo e assista o trecho. 

 

 

"O Rio fez história para sempre", cravou Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, em discurso no encerramento.  

 

 

PLUS

 

Balanço

 

A Olimpíada deste ano foi realizada entre os dias 5 e 21 de agosto. O Brasil terminou em 13º lugar no quadro de medalhas, com 19 medalhas no total: sete de ouro, seis de prata e seis de bronze, conquistadas no futebol, vôlei, vôlei de praia, boxe, vela, judô e atletismo (salto com vara).

 

A partir do dia 7 de setembro, o Rio irá sediar as Jogos Paralímpicos. A delegação brasileiro deve participar com 279 atletas. Vamos torcer! :D

 

 

--

 

É isso, pessoal, espero que tenham gostado do post. Não se esqueçam de comentar no Facebook.

Super beijo. 

Até mais.

;)

Please reload

Quem faz o Sr.Feltrim
Paula Maria Prado
Jornalista por profissão, escritora por paixão e arteira nas horas vagas...
Posts Destacados

Broche 'Buquê de flores' #Molde

January 30, 2015

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procure por Tags